6 dicas para a segurança do seu filho

Por

6 dicas para a segurança do seu filho

Só quem tem filho pequeno em casa, não importando se é bebê ou pré-adolescente, sabe o que é viver preocupado e com medo de que algum tipo de acidente aconteça com ele. Não é nada incomum assistirmos nos jornais e lermos notícias de crianças, por conta de sua indefesa e inocência, sofrerem acidentes gravíssimos, inclusive letais.

Neste artigo, eu apresento algumas dicas simples, para pôr em prática e evitar que qualquer acidente, do mais leve ao mais grave, venha a ocorrer dentro da sua casa, garantindo assim, a segurança dos seus filhos.

Jardim, quintal e lavanderia

Essa sugestão é direcionada, principalmente, para aqueles papais e responsáveis que moram em casas com quintais, jardins e lavanderias, normalmente, grandes. Como já foi comprovado, esses ambientes são propícios para acontecerem inúmeros acidentes com crianças. Logo, a segurança dos seus filhos corre perigo de várias maneiras, caso não sejam adotadas algumas atitudes preventivas.

Quando o assunto é jardim e quintal, e seu filho tem menos de 8 anos, tente limitar o espaço que ele pode explorar, estando sem uma supervisão o tempo todo. Visto que, nesses locais, pode haver animais que picam, plantas que causam alergias, árvores para escalar e que possa haver alguma queda e madeiras que tenham farpas ou que sejam pontiagudos.

Na lavanderia, já citei em outros artigos passados aqui no blog, sobre o perigo e o risco à segurança do seu filho, quando não é dada a devida importância para ela.

Como prevenção, cuide sempre dos materiais de limpeza, deixando-os em suas embalagens originais, a fim de que nada seja atrativo aos olhos da criança, e guardados em armários de difícil alcance ou nos que tenham algum tipo de tranca.

Sala

A sala é outro lugar que possui inúmeros riscos à segurança do seu filho. Entre eles, destacam-se os tapetes que podem fazer a criança cair, quinas de móveis, fios de eletrônicos, tomadas.

Com a finalidade de evitar acidentes, invista em protetores para as quinas de móveis e mesas, pois elas fazem muita diferença, caso ocorra a criança venha a bater alguma parte do seu corpo.

Outra medida preventiva é, colocar proteções nas tomadas e sempre deixar os fios, que não estão sendo utilizados, guardados ou em um lugar alto, fora do alcance. Já, os que estão em uso, não devem ser deixados espalhados de qualquer jeito pelo chão. Se possível, constantemente, mantenha-os em guardados em local reservado. Muita atenção para os cabos que são utilizados para recarga de celulares, tablets e notebooks.

Em relação aos tapetes, cuidado com eles! Todos sabemos que as crianças possuem energia de sobra e adoram ficar correndo pela casa. Sendo assim, tapetes muito grandes e com espessuras altas, podem acabar enroscando o pé da criança e resultando em uma queda bem feia. Isso vale tanto para os pequenos que já correm, quanto para os que estão começando a engatinhar.

Tenho mais artigos que podem te ajudar a cuidar melhor:

Quarto dos adultos

Se o seu quarto e o de outros adultos da casa forem grandes e contar em com a presença de muitos objetos decorativos, preste atenção e supervisione sempre a criança, quando ela estiver nesses cômodos, e fora esses momentos, deixe as portas dos quartos fechadas. Inclusive, atente para que o pequeno não fique pulando na cama e acabe caindo, nem subindo nas prateleiras de roupeiros, mesinhas e cômodas.
Quanto às tomadas e aos fios, tenha os mesmos cuidados, como os citados no exemplo da sala.

Quarto infantil

Praticamente, todas as sugestões do quarto dos adultos servem para o dos pequenos também. Mas, em especial, cuidado com os berços, quando seu filho ainda é bebê, porque ele chega em uma fase na qual adora tentar escapar.

A grade lateral do berço deve ter um espaçamento de 6,5 cm, para que o bebê não consiga encaixar a cabecinha no vão. O INMETRO especifica também, que o espaço entre o estrado e as laterais do berço não deve ultrapassar 2,5 cm.

Outra precaução relativa aos nenéns é, não deixar brinquedos e objetos demasiadamente pequenos perto deles, uma vez que eles gostam de pôr na boca tudo o que encontram e podem acabar se engasgando.

Se o seu filho ainda for pequeno, compre camas com grade de proteção contra quedas, assim, caso ele tenha um sono muito agitado, não corre o risco de cair da cama.

Banheiro

Até aproximadamente a idade de 8 anos, o recomendado é que você acompanhe os banhos do seu filho, a fim de garantir que a segurança dele, sem correr riscos desnecessários.
Para isso, garanta que o chão do banheiro esteja sempre seco (esse procedimento evitará quedas) e que o chuveiro elétrico não esteja dando choque (questão mais comum do que se imagina, pois um mau contato entre os fios pode ocasionar um choque terrível).

Também, assegure que seu filho tome banho calçado de chinelos caso não haja tapete antiderrapante no seu banheiro. Pode parecer estranho mas esse costume, entretanto, poderá evitar escorregões quando o chão estiver molhado com a água do banho.

Cozinha

A cozinha deve ser supervisionada sempre que uma criança estiver nesse ambiente, principalmente quando ela é menor de 8 anos e não possui uma noção do que é perigoso.
Para tal, coloque as panelas constantemente com os cabos para o lado de trás e para dentro do fogão. Também, evite ter o botijão de gás dentro de casa e deixe muito bem guardados os utensílios afiados, de preferência em alguma gaveta com tranca.

As informações aqui passadas, podem e devem ser adaptadas para cada realidade. Portanto, lembre-se de que a melhor prevenção é a supervisão, e fique continuamente atento à garantia da segurança dos seus filhos de forma eficiente.

Se você gostou destas informações, compartilhe com todos que vc ama. Aproveite e siga Prevenir em Casa nas redes sociais.

Deixe um comentário