Pedale com segurança

Por

Pedale com segurança

A bicicleta tornou-se um meio de transporte de massa e claro instrumento de lazer prática de esportes.

Porém, para que todos pedalem com segurança, são necessárias algumas ações por parte daqueles que a usam, bem como daqueles que direta ou indiretamente interagem com os ciclistas e que está no bagageiro, quando for o caso.

Neste contexto, vejamos os aspectos do ponto de segurança e prevenção que fazem parte deste universo, o dos ciclistas. Vamos lá.

Bagageiros da bicicleta

As crianças que são transportadas nos bagageiros da bicicleta estão frequentemente sujeitas a sofrerem acidentes, principalmente em seus pezinhos e alguns cuidados básicos durante o transporte irão evitar a ocorrência de lesões graves.

Na maioria dos acidentes a criança ferida geralmente está acompanhada de irmãos mais velhos, de outras crianças ou seus pais ou responsáveis

Ferimentos

Estes acidentes, que vão de pequenas lesões superficiais a fratura de tornozelo, ferimento nos dedinhos podendo inclusive causar a perda de dedos por amputação.

Estes acidentes ocorrem com maior frequência dentre as crianças de 3 a 6 anos, normalmente devido à falta de noção do perigo ou ignorância do potencial de ferimento.

Aliado a isso, há a falta de noção de distanciamento dos raios da roda, o que faz com que a criança aproxime perigosamente seu pé, acarretando o aprisionamento.

Os acidentes acontecem também, quando quem está “pilotando”, perde o equilíbrio, provocando uma inclinação lateralmente e dependendo do grau de inclinação, o garupa aproxima perigosamente seus pés dos raios.

Irmãos maiores brincando

É muito comum irmãos maiores brincando, carregando crianças muito novas no bagageiro sem o menor cuidado e proteção.

É altamente necessário que todos tenham plena noção dos perigos dos raios das bicicletas e que esta, não é totalmente inofensiva e que na realidade a bicicleta é um veículo, não importando se está sendo utilizada a serviço ou lazer.

Quando, infelizmente, ocorrem os acidentes mais graves, o dedão do pé é o mais frequentemente atingido podendo até ser decepado pelos raios do aro da roda, sendo que este dedo é muito importante para o equilíbrio e para a impulsão, e sua falta impedirá o desenvolvimento motor de qualquer criança.

Sem o dedão por exemplo, a impulsão fica comprometida. Pode até ocorrer, mas com muito menos potência. Outra consequência é o alto comprometimento do equilíbrio, uma vez que uma das principais funções do dedão do pé, é de apoio e equilíbrio.

Como transportar crianças

O tipo de cadeirinha a ser instalada irá depender da idade e também do peso da criança que será transportada. Há modelos para serem usados na traseira ou dianteira.

Deve ser levado em consideração o fato de que o ponto de equilíbrio durante a condução será alterado e certamente comprometerá também as manobras, principalmente as inesperadas.

No caso das cadeiras dianteiras, as mesmas são indicadas para crianças de até 15 quilos.

Geralmente são recomendadas a partir dos 9 meses ou quando a criança já é capaz de ficar sentada sozinha, e até os 3 aninhos de idade, levando-se muito em conta o peso e o tamanho da criança para que não cause instabilidade durante a condução. Isso pode ser muito perigoso, como foi dito logo acima.

Cadeirinhas traseiras

Para as cadeirinhas traseiras, recomenda-se seu uso com crianças que já tenham mais autonomia e que consigam um bom grau de comunicação, uma vez que ficarão longe dos olhos de quem pedala, não é mesmo?

Pode acontecer uma soneca inesperada ou mesmo um movimento brusco para ver ou apontar para algo de forma mais eufórica.

Importante também, verificar se a cadeirinha é compatível com sua bicicleta, o vendedor certamente o ajudará na melhor escolha.

Outro item não menos importante é o capacete, indispensável e dispensa maiores explicações, não é mesmo?

Porém, caso haja alguma dúvida sobre isso, peça ajuda à equipe da loja. Pesquise antes e escolha o que mais se encaixa em suas necessidades e preferências sem esquecer que sempre o barato pode sair caro.

Portanto, tente fortemente adquirir o melhor que o seu dinheiro possa comprar. Com segurança não se brinca.

Cuidados

Crianças pequenas ou não, devem ser transportadas nas garupas de forma segura, apenas em lugares que sejam seguros  e por adultos adultos ou crianças maiores que sejam responsáveis e cuidadosas.

Também é altamente recomendo que a criança calce um sapato fechado, e nunca estejam descalças, com sandálias ou chinelos.

Obviamente o correto mesmo é transportar os pequenos em cadeiras apropriadas as quais são providas de encosto para as costas, para os braços e apoio seguro para os pés, bem como cinto de segurança para manter os menorzinhos presos e seguros.

Por falar nos menores, como já foi dito é muito importante lembrar que há também as cadeirinhas dianteiras que são bastante seguras. Há cadeirinhas de vários modelos, materiais e fabricantes e é bem provável que o preço caiba no seu bolso.

A grande verdade é que vale muito a pena investir um pouco na segurança e no bem-estar dos pequenos. Nada é mais caro que o sofrimento de quem amamos, certo?

Caso o pior aconteça

Caso o pior aconteça, um acidente mais grave, deve-se se possível, retirar o calçado com muito cuidado e como primeira providência, evitar que o ferimento suje, envolvendo-o em um pano ou faixa limpa, mesmo que seja uma vestimenta (de preferência de algodão).

Se o pé ficar preso, só tente desprendê-lo se tiver certeza que a tentativa não causará muita dor ou o agravamento da lesão. Caso isso aconteça, não mexa desde que não haja alguma situação que possa comprometer a segurança e o bem-estar, seja seu ou do ferido.

Principalmente se ocorrer em locais de tráfego de veículos e isto possa oferecer risco para a vítima. Em caso de acidentes com ferimento mais grave, deve-se imediatamente chamar o atendimento médico – SAMU 192 OU BOMBEIROS 193.

Se você achou este artigo útil e relevante, compartilhe este conteúdo com mais pessoas nas suas redes sociais.

Deixe um comentário