Acidentes domésticos mais comuns

Por

Acidentes domésticos mais comuns

Acidente doméstico é algo que está presente todos os dias em nossas casas. Infelizmente as pessoas ainda não dão a devida atenção para esse assunto tão importante que deveria ser debatido adequadamente, para evitar as consequências dos acidentes.

Os que mais sofrem por causa dos acidentes domésticos são principalmente os idosos e as crianças com até 9 anos de idade. Por mais cuidado que seja tomado ou campanhas que sejam feitas, ainda assim, não são suficientes para conscientizar o grande público de que muitas mortes vistas como acidentais poderiam ter sido evitadas pela simples prevenção.

Pensando nesse assunto e como forma de conscientização, iremos listar os tipos de acidentes mais comuns.

Asfixia

Geralmente mortes ou acidentes causados por asfixia acomete as crianças menores de até 9 anos, porém, também pode ocorrer com idosos e com frequência muito menor em adultos.

Por isso, é importante não deixar objetos pequenos ao alcance das crianças. Por pequenos objetos podem ser considerados, partes que possam ter se soltado de brinquedos desgastados ou de baixa qualidade e que não são certificados pelo INMETRO, ou mesmo brinquedos oferecidos à criança cujo indicativo de idade não seja compatível com a sua idade. Podem também ser alimentos em grãos que crianças pequenas costumam levar à boca, ouvido e nariz.

Asfixia após ou durante a amamentação

Também muito comuns são as sufocações que ocorrem nos primeiros meses de vida causadas mais frequentemente pelo leite materno, uma vez que o volume ingerido na mamada pode ter sido em excesso ou a mamãe deita o bebê antes da tradicional arrotadinha, pois o bebê eventualmente ingere também, ar durante a amamentação.

Após a amamentação ou de um modo geral os bebês devem ser colocados para dormir de barriga para cima. Se o bebê vomitar, a tendência é tossir, e com isso chamar a atenção dos pais. Nunca o deite de lado ou com a barriguinha para baixo. Nestas situações, além de criar-se uma posição instável em que os bebês podem rolar, elas podem aspirar o próprio vômito não conseguindo por vezes reagir naturalmente tossindo ou chorando.

O que fazer se meu filho engasgar mamando

Também, devido à fragilidade natural dos pulmões, na fase inicial da vida do bebezinho, podem ocorrer engasgos e a criança pode até ter falta de ar e ficar roxa, porém um atendimento imediato pode resolver o problema.

Sufocação

A criança pode também, morrer sufocada por cobertores, lençóis, protetores e outros acessórios meramente decorativos ou por estar em posição inadequada. Para tentar evitar este tipo de ocorrência, deixe os braços para fora da coberta e com isso evite que o corpinho do bebê fique sob esta coberta ou cobertor e seja sufocado.

Acontece também com bastante frequência com as crianças pequenas, asfixia por alimentos sólidos e grãos. Muitas vezes estes grãos descem através do trato respiratório causando graves problemas e muito sofrimento. Este tipo de ocorrência, neste caso com alimentos e líquidos, pode também acontecer com idosos, principalmente com aqueles que já apresentam limitações devido à sua fragilidade física e debilidade decorrente da própria idade.

Importante saber também, que podem ocorrer asfixia por pequenos objetos ou partes de brinquedos que possam soltar ou pela própria construção e finalidade, ter peças pequenas. Convém fortemente, assegurar-se que os brinquedos oferecidos às crianças estão de acordo com sua faixa etária e que sejam de boa qualidade e certificadas pelo INMETRO. Se crianças de idades diferentes brincarem juntas, o cuidado deve ser redobrado.

Intoxicações

É importante ter consciência que a intoxicação pode ser tanto alimentar quanto com produtos químicos, de higiene pessoal e de limpeza e ocorre com maior frequência infelizmente com crianças. É importantíssimo prestar atenção aos alimentos ingeridos principalmente com relação ao estado de conservação, principalmente se já estivem sido abertos, com a data de vencimento fora do prazo de validade ou o preparo tiver ocorrido há algum tempo. Neste caso, observe o aspecto e cheiro.

Evitar deixar produtos químicos ao alcance das crianças e também de idosos que necessitam de maior atenção. Cuidado especial deve ser dado aos medicamentos, deixando-os também fora do alcance de crianças, inclusive fora do seu alcance visual para não despertar sua curiosidade.
Existem travas especiais para armários e gavetas. Convém considerar a possibilidade de usá-los.

Quedas

Uma das mais frequentes causas de mortes ou de acidentes domésticos graves envolvendo idosos e também as crianças. Pesquisas comprovam que cerca de 90% dos acidentes domésticos são causados por quedas graves.

Deve-se estar sempre atendo às condições do ambiente onde circulam crianças pequenas e idosos, principalmente com relação a organização e liberação dos acessos e áreas de circulação.

Não descuidar também da iluminação, acessos às escadas que no caso das crianças deverão estar bloqueados e no caso dos idosos, deverão ter corrimões, sem tapetes próximos ao seu acesso tanto de descida quanto de subidas e livre de objetos e brinquedos em seus degraus.
A realização de trabalhos de manutenção em casa, podem também causar acidentes se não forem obedecidas regras básicas de segurança e bom senso.

Deve-se ter em casa ferramentas e equipamentos de proteção individual adequados ao tipo de tarefa a ser executada. Serviços que envolvem eletricidade e altura devem ser avaliados com critério e se for o caso, utilizar profissionais especializados e capacitados para tal.

Para decidir, deve-se levar em consideração suas habilidades pessoais para a execução destes serviços específicos. Avaliar também as condições do ambiente e como os equipamentos ou acessórios necessários serão utilizados. Com eletricidade e altura não se brinca e muitas vezes o barato sai caro, muito caro.

Afogamentos

Afogamento também são um tipo de acidente doméstico e um grande perigo maior para as crianças pequenas. Se por acaso, você tem uma piscina ou banheira em casa, evite deixá-la com água e procure mantê-la sempre coberta.

Importantíssimo lembrar quer afogamentos com crianças podem também acontecer em baldes, bacias e tanque de lavar roupa, mesmo que com nível baixo de água. Não descuidar também dos vasos sanitários e deve-se também considerar a utilização de travas especiais para este fim.

Queimaduras

As queimaduras são tão comuns quanto como as quedas e podem ocorrer com maior frequência em crianças, mas também é bastante comum a ocorrência com idosos principalmente se eles se aventuram na cozinha.

Extremamente importante manter crianças longe da cozinha principalmente nos horários de preparo das principais refeições e adotar cuidados redobrados mantendo as panelas com seus cabos voltados para trás e para dentro, bem como atentar que forno ligado agrava a possibilidade de queimadura por contato direto ou pela abertura da porta do mesmo.

Cuidado especial deve ser dado aos eletrodomésticos que atingem altas temperaturas como por exemplo torradeiras, grills, fornos e forninhos elétricos e micro-ondas. Este último é capaz de levar os alimentos a temperaturas altíssimas, portanto deve-se ter redobrado cuidado ao utilizar estes aparelhos tendo crianças por perto. Deve-se também somente permitir que idosos os utilizem se estiverem plenamente capacitados para tal.

Deve-se também evitar que crianças e idosos que requerem maior atenção, tenham contato com álcool, fósforos, isqueiros e produtos químicos que podem causar queimaduras cutâneas.

Objetos afiados e/ou cortes

Um dos tipos de acidentes domésticos muito comuns e que podem acometer com maior frequência as crianças. Portanto, deve-se manter objetos pontiagudos e afiados, os chamados perfuro cortantes, fora do seu alcance. Uma dica é procurar manter um local específico para isso e de forma organizada ou então usar as travas para gavetas e armários.

No caso dos idosos, é fundamental ficar atento e avaliar se eles conseguem manusear de forma correta e segura objetos cortantes, perfurantes ou abrasivos (raladores).

Especial atenção dever se dedicada aos eletrodomésticos dotados de hélices como os mixers, liquidificadores, processadores, moedores e similares. A batedeira também pode ser perigosa se utilizadas principalmente por crianças sem acompanhamento de adultos.

O principal problema podem  ser cabelos soltos e dedos que podem ser aprisionados pelas pás das batedeiras.

Choques Elétricos

Também uma das maiores causas de um acidente doméstico e não fica restrito à faixa etária, podendo afetar crianças, idosos e adultos. Porém, infelizmente a incidência maior é co os pequenos.

Quando for utilizar algum aparelho elétrico ou eletrônico é fundamental que os desligue. Tenha o hábito de conectar e desconectar da tomada segurando o plugue, nunca pelo fio que ao longo do tempo pode danificar e expor os fios possibilitando choque elétrico.

Evitar deixar alguma fiação solta ou exposta e mante fora do alcance, especialmente das crianças. Convém instalar protetores de tomadas se em sua residência tem crianças pequenas já explorando a casa se as tomadas da sua residência não forem as do novo padrão. A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) criou a norma NBR14136 para padronizar tomadas e plugues, visando garantir maior segurança no manuseio e eliminar o uso de adaptadores e plugues incompatíveis.

Se você gostou e achou este artigo útil, compartilhe e veja todo o nosso conteúdo. Vale realmente muito a pena.

Gostou de saber um pouco mais sobre esse assunto? Então, clique nos links a seguir e confira agora mesmo o nosso BLOG e nos acompanha através do FACEBOOK e INSTAGRAM, pois nossas dicas podem fazer a diferença!

2 comentários em “Acidentes domésticos mais comuns”

  1. Ótimo conteúdo e dicas muito necessárias. Acredito que poderiam acrescentar também sobre o uso de redes de proteção em casa, principalmente nas janelas e sacadas, como uma forma de evitar quedas.

    Responder

Deixe um comentário