A cada ano, aumenta o número de crianças que sofrem intoxicação por medicamentos. Por isso, é fundamental que os pais prestem mais atenção aos seus filhos e tomem alguns certos cuidados.

Além disso, também é muito importante tomar conhecimento sobre o assunto e saber o que fazer caso isso ocorra. Neste artigo, eu vou te contar sobre tudo isso e muito mais. Confira agora.

O que é a intoxicação por medicamentos

A intoxicação por medicamentos acontece pela alta ingestão de remédios. Quando uma pessoa toma uma quantidade acima do indicado ou ingere vários tipos de remédios, as chances de desencadear algum tipo de envenenamento por essas substâncias é muito alta.

O que acontece?

Ao ingerir maior quantidade de medicamentos do que o indicado, o corpo manifesta vários sintomas. Existem muitas pessoas que, com o objetivo de aliviar os sintomas, como de uma gripe, por exemplo, acabam tomando uma maior quantidade de comprimidos de um certo remédio para se curar rapidamente.

Mas, infelizmente, o efeito é totalmente reverso. Dentre os casos de intoxicação por medicamentos, grande parte acontece com as crianças. Entenda o porquê.

Intoxicação por medicamentos em crianças

As crianças são uma das principais vítimas desse tipo de acidente. E a razão é simples. Alguns medicamentos são muito atrativos e se parecem até mesmo com balas ou doces.

Na ausência dos pais ou de algum adulto por perto, os pequenos consomem os comprimidos ou demais tipos de remédios e acabam sofrendo com a intoxicação.

Vários sintomas podem acontecer. Dentre eles, os mais comuns são:

– Vômitos:

– Dores abdominais intensas;

– Dificuldade para respirar;

– Suor excessivo;

– Perda de consciência;

– Diarreia;

– Queimação na boca, garganta ou estômago;

– Paralisia;

– Mau hálito;

– Convulsões;

– Mudança de cor nos lábios.

O que fazer diante da intoxicação por medicamentos?

Quando houver uma ocorrência de intoxicação por medicamentos, é necessário agir com rapidez. Leve a criança ou qualquer pessoa que passe por isso ao hospital. Não dê outros remédios a fim de aliviar os sintomas.

Somente no hospital, os enfermeiros e médicos vão poder tomar as devidas providências. E claro que, para evitar que isso aconteça com as crianças, é muito importante que os pais se mantenham sempre por perto.

Além disso, é muito importante colocar os remédios fora do alcance dos pequenos. Jamais deixe os medicamentos em lugares baixos ou de fácil acesso para eles.

Na hora de tomar uma medicação, também é preciso ter sempre um adulto por perto. Não deixe que os pequenos se automediquem.

Também é fundamental que os pais também se atentem a dose indicada. E não dê remédios para as crianças sem antes passar por uma consulta e ter a prescrição médica.

É comum, ao ter um simples resfriado ou um leve mal-estar que os pais mediquem os filhos sem antes confirmar com um profissional.

Às vezes, pode até funcionar, mas é essencial passar em consulta e saber qual é o tipo de remédio mais adequado, quantidade e muitos outros detalhes.

Por fim

Intoxicação por medicamentos é um assunto sério, que deve ser tratado com muito zelo. Não deixe de tomar todas as medidas para se precaver desses incidentes. E, caso ocorra, não se esqueça de procurar um pronto-socorro para o tratamento adequado.

Essas informações são extremamente relevantes, não é mesmo? Então, passe para o máximo de pessoas que conhecer e deixe-os informados do que é necessário em casos emergenciais. Até porque, com remédio não se brinca.

Gostou de saber um pouco mais sobre esse assunto? Então, clique nos links a seguir e confira agora mesmo o nosso BLOG e nos acompanha através do FACEBOOK e INSTAGRAM, pois nossas dicas podem fazer a diferença!

Palavras chave: intoxicação por medicamentos, Intoxicação por medicamentos em crianças

Sobre Agnaldo Fontinele

Agnaldo Alves Fontinele, ainda jovem descobriu a apaixonante profissão de Supervisor de segurança do trabalho, posteriormente denominada Técnico de Segurança do Trabalho. Atualmente trabalha na empresa que está entre as maiores empresas de energia do Brasil do mundo, a Petrobras. Sem nunca ter deixado sua vocação prevencionista, percebeu que a Segurança no lar é tão importante quanto a Segurança nas empresas, sempre pesquisando e registrando informações de relevância sobre Prevenção de Acidentes Domésticos, o que permitiu que criasse este blog e escrevesse seu e-book, também sobre Prevenção de Acidentes Domésticos e saúde no lar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*